“Vermelho” . Instalação: 350 crisântemos vermelhos. Mosteiro Zen Morro da Vargem, Vitória, ES, Brasil

“Em lugar nenhum / em todo lugar” obra contemplada com o Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais 2014

Em lugar nenhum / em todo lugar é uma intervenção efêmera na paisagem, realizada na Estação Cultural Morro da Vargem, o espaço destinado à Residência Artística do Mosteiro Zen, Ibiraçu, ES, Brasil.

A obra cria um plano elevado monocromático com 350 crisântemos vermelhos para ser desfeito com a doação das flores ao público. Simultaneamente, a imensa paisagem que se descortina é refletida para o interior da casa por meio de quatro espelhos redondos e convexos afixados na parede em frente.

Explora o entrelaçamento da pintura, escultura e diferentes mídias com a paisagem, implicando o público como o elemento potencializador da ação efêmera.

Origina-se no desejo utópico de construir ‘pontes’ em termos culturais entre oriente e ocidente.

 

 

Obra contemplada com o Prêmio Funarte Mulheres nas Artes Visuais, 2014 

Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
Projeto Mosteiro_Jaqueline (47)
Projeto Mosteiro_Jaqueline (47)

Jacqueline Belotti

press to zoom
Jacqueline Belotti
Jacqueline Belotti
press to zoom
SALA A - SALA DE VIDEO COM PUFFS  - Copy
SALA A - SALA DE VIDEO COM PUFFS - Copy

Jacqueline Belotti

press to zoom

“Lugar nenhum”, 2014. Instalação: Espelhos convexos.  detalhe

“Lugar nenhum”, 2014. Instalação: Espelhos convexos

“Chão de estrelas”, 2014. Instalação.

“Dupla paisagem”, 2014. Instalação: metalizados.

“Dupla paisagem”, 2014. Instalação: metalizados.

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom